Estrelas de Pequena Massa: Modelos e Observações
O confronto entre os modelos teóricos de estrelas e respectivas observações, no plano do diagrama de Hertzsprung-Russell, a "modelação" estelar, apresenta-se como um dos métodos mais fiáveis para estimar grandezas estelares não acessíveis por observação directa. Ao mesmo tempo, permite testar a validade dos modelos propriamente ditos. Dentro deste quadro, concentramo-nos em particular no caso das estrelas vizinhas do Sol (distância < 30 pc), de pequena massa (0.6 < M/MSol < 1) e de População I (-0.40 < [Fe/H] < 0.25 ou 0.008 < Z < 0.034). São vários os aspectos teóricos/observacionais que condicionam a correcta "modulação" deste tipo de estrelas.

A "modelação" estelar é aplicada no estudo de estrelas componentes de binários visuais bem como na determinação de algumas propriedades químicas da vizinhança do Sol.

Últimos trabalhos científicos:

Fundamental Stellar Parameters for Nearby Visual Binary Stars: Eta-Cassipeiae, Xi-Bootis, 70 Ophiuchi et 85 Pegassi, J. Fernandes, Y. Lebreton, A. Baglin e P. Morel, Astronomy and Astrophysics, (Novembro,1997).

The H-R Diagram for Late-TypeNearby Stars as a Function of Helium Content and Metallicity, Y. Lebreton, M.-N. Perrin, J. Fernandes, R. Cayrel, G. Cayrel de Strobel e A. Baglin, Procedings of the ESA Symposium "Hipparcos - Venice 1997", 13-16 Maio, Veneza, Itália, ESA SP-402 (Julho 1997).

On the Width of the Theoretical Lower Main Sequence. Consequences for the Determination of the (DY/DZ) Ratio in the Solar Neighbourhood, J. Fernandes, Y. Lebreton e A. Baglin, Astronomy and Astrophysics, v.311, p.127-134 (1996).

{Alpha} Centauri and Convection Theories, J.Fernandes e C. Neuforge, Astronomy and Astrophysics, v.295, p.678 (1995).

 

     
MediaPrimer